Menu
Your Cart
Frete GRÁTIS para compras acima de R$ 200,00
Pague em 5x SEM JUROS no cartão de crédito
GANHE 5% de desconto ao retirar na loja

Pátria E Comércio : Negociantes Portugueses No Rio De Janeiro Joanino

Pátria E Comércio : Negociantes Portugueses No Rio De Janeiro Joanino
Pátria E Comércio : Negociantes Portugueses No Rio De Janeiro Joanino

Autor: Isabel Lustosa / Theo Lobarinhas Piñero

Editora: Ouro Sobre Azul

Idioma: Português
Encadernação: Capa Dura
Ano: 2008
Edição: 1
Número de páginas: 216
Idioma: Português
Formato: 27 x 27

R$ 0,00
R$ 120,00
Patria e comércio reflete sobre o impacto que teve a transferência da Corte portuguesa para o Brasil, em 1808, no comércio do Rio de Janeiro e de Lisboa, destacando as transformações sofridas pelos negociantes sediados no Rio de Janeiro. Seus autores, Isabel Lustosa e Théo Lobarinhas Piñeiro buscaram no passado remoto dos portugueses a vocação para o comércio, desde os tempos do rei D. Manuel, o venturoso - patrocinador da viagem de Cabral ao Brasil e também conhecido como o "Rei merceeiro" - acompanhando as mudanças ocorridas nesse segmento até a abdicação de D. Pedro I, quando dá-se a ruptura entre os comerciantes do Brasil e os de Lisboa. Desfecho que também marca a transformação dos que aqui ficaram em fazendeiros e políticos, abandonando a tradição ancestral do comércio. Ao contar essa história, os autores nos proporcionam uma verdadeira viagem ao passado de um Rio de Janeiro colonial que se viu súbitamente mudado, graças ao impacto da chegada e do estabelecimento de portugueses e estrangeiros, e também por causa da transformação do antigo porto colonial em sede da monarquia portuguesa. A vasta pesquisa iconográfica empreendida por Fernanda Carvalho complementa e ilustra o trabalho dos autores que é valorizado pelo projeto gráfico de Ana Luisa Escorel e Laura Escorel, resultando nesse livro editado pela Ouro sobre Azul, que fecha as comemorações pelos 200 anos da chegada da Corte no Brasil.

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.