Menu
Your Cart
Frete GRÁTIS para compras acima de R$ 200,00
Pague em 5x SEM JUROS no cartão de crédito
GANHE 5% de desconto ao retirar na loja

Degolarratos

Degolarratos
Degolarratos

Autor: Enzo Moscato

Editora: Relicário

Idioma: Português
Encadernação: Brochura
Ano: 2016
Edição: 1
Número de páginas: 96
Idioma: Português
Formato: 13 x 18

R$ 30,00
R$ 24,00
  • Stock: Em estoque
  • Editora: Relicário
  • ISBN: 9788566786392
Degolarratos (Scannasurice) é uma peça do dramaturgo italiano Enzo Moscato, encenada poucos anos após o terremoto de Irpinia, de 1980, e constitui-se como metáfora do desmoronamento não apenas físico, mas também humano e social, que atingiu Nápoles e toda a sua cultura milenar na década que se seguiu. Na visão de Enzo Moscato, intitulado hoje “poeta da cena italiana”, o trauma coletivo do terremoto provoca um corte, seco e definitivo, com a língua, a música, a cultura e a identidade napolitana do passado. Dessa maneira, o Terremoto e Nápoles se tornam elementos altamente simbólicos e universais na peça, contando não apenas o trauma físico e real desse microcosmo, mas representando também, sobretudo, um derruimento moral que a dramaturgia vai construindo e alargando em macrocosmo. O Terremoto na peça ganha a força corrosiva da homologação global, e Nápoles representa o retrato de uma cidade genérica, que se conforma aos desastres provocados pela calamidade natural. Por meio da peça, o autor propõe um novo uso da língua napolitana, isto é, anti-musical e anti-tradicional, assim como uma Nápoles anti-bandolim e anti-cartão postal, como se, após o choque geral, não fosse mais possível conduzir a língua como os mestres do passado. A dramaturgia moscatiana representa um dos primeiros sinais de ruptura, profunda e irreversível, com a consagrada “Tradição Napolitana”.

Escreva um comentário

Você deve acessar ou cadastrar-se para comentar.
Etiquetas: Enzo Moscato